No Ar :

Baixe nosso app

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Últimas Notícias:

Invalid or Broken rss link.

Fiscalização recolhe mais de 6 toneladas de alimentos em mercados de Tramandaí

Em mais uma ofensiva de fiscalização no Litoral Norte gaúcho, agentes do programa “Segurança Alimentar RS” apreenderam e inutilizaram na cidade de Tramandaí 6,3 toneladas de produtos impróprios ao consumo humano.

A ação foi realizada em quatro mercados locais ao longo dessa quinta-feira (8). Apenas um dos estabelecimentos não apresentou irregularidades. Os demais foram autuados, um dos quais acabou totalmente interditado devido a péssimas condições de higiene constatadas em suas dependências pela força-tarefa, comandada pelo Ministério Público do Rio Grande do Sul e que conta com o engajamento de outros órgãos.

As principais irregularidades encontradas foram as mesmas de sempre nesse tipo de operação: itens sem indicação de procedência, prazos de validade vencidos e armazenamento inadequado.

Também foi flagrada a venda de soda cáustica e álcool em concentração 92,8°, produtos cuja venda é proibida em mercados. No caso do mercado que teve suas portas fechadas pelos fiscais, o volume de produtos com problemas totalizou 5 toneladas.

Boa parte dos itens (incluindo carne bovina) estava armazenada em um caminhão fechado e com presença de ratos, baratas e até escorpiões. Participaram da operação os promotores de Justiça Mari Oni Santos da Silva, da Promotoria de Justiça de Tramandaí, Mauro Rockenbach, da Promotoria de Justiça Especializada Criminal de Porto Alegre, e Alcindo Luz Bastos da Silva Filho, da Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor de Porto Alegre, e servidores do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco/MP-RS).

Pelo governo gaúcho participaram agentes das secretarias estaduais da Saúde (SES) e da Agricultura, Pecuária, Produção Sustentável e Irrigação (Seapi), além da Patrulha Ambiental da Brigada Militar (Patram) e Delegacia de Polícia de Proteção ao Consumidor (Decon). Já a prefeitura de Tramandaí foi representada por servidores da Vigilância Sanitária Municipal.

Fonte: O Sul