No Ar :

Baixe nosso app

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Últimas Notícias:

Invalid or Broken rss link.

Defesa Civil atualiza para 46 o número de mortos no Rio Grande do Sul por causa do ciclone

As chuvas intensas que causaram enchentes e deixaram estragos em dezenas de cidades gaúchas provocaram 46 mortes no Rio Grande do Sul. Confira abaixo o balanço da Defesa Civil até as 18h deste domingo (10) sobre as ações de resgate nas localidades atingidas. O município de Muçum, com 16 mortes e 30 desaparecidos é o mais afetado.

Óbitos: 46

Cruzeiro do Sul: 5

Encantado: 1

Estrela: 2

Ibiraiaras: 2

Imigrante: 1

Lajeado: 3

Mato Castelhano: 1

Muçum: 16

Passo Fundo: 1

Roca Sales: 11

Santa Tereza: 1

Bom Retiro do Sul: 1

Colinas: 1

Desaparecidos: 46

Lajeado: 8

Arroio do Meio: 8

Muçum: 30

Pessoas resgatadas: 3.130

Municípios afetados: 93

Desabrigados: 4.794

Desalojados: 20.490

Afetados: 340.918

Feridos: 924

Vistorias e anúncios

Neste domingo, o presidente em exercício Geraldo Alckmin, oito ministros do governo Lula e o governador do Estado Eduardo Leite visitaram Roca Sales e Muçum, dois dos municípios mais atingidos pela enchente do início da semana. A comitiva percorreu ruas das duas cidades e, em seguida, reuniu-se com prefeitos da região do Vale do Taquari em Lajeado. Durante o encontro, foram apresentadas aos gestores municipais as principais ações realizadas pelos governos do Estado e federal no auxílio pós-ciclone.

Alckmin anunciou o repasse de R$ 741 milhões em recursos para as cidades atingidas. O presidente em exercício salientou, ainda, que há 900 militares das Forças Armadas na região, além de seis aeronaves e barcos, botes, tratores e caminhões do Exército à disposição. Um comando militar unificado, sob orientação do comandante militar do Sul, general Hertz Pires do Nascimento, também foi estabelecido na região. Um comitê interministerial também foi criado para acompanhar a situação dos municípios atingidos pela enchente.

“O governo federal tem toda disposição de ajudar e de agilizar a destinação de recursos para os municípios, conforme a apresentação dos planos de trabalho. Estamos acelerando a publicação dos decretos no Diário Oficial da União e trabalhando de maneira articulada com o governo do Estado e prefeituras para que esse processo de reconstrução seja o mais célere possível”, destacou Alckmin.

Já o governador Eduardo Leite ressaltou que o governo estadual fez anúncios que somam R$ 1 bilhão em linhas especiais de crédito do Banrisul e R$ 20 milhões em repasses extraordinários de recursos para a área da saúde nos municípios afetados. O governador também informou que apresentará, nos próximos dias, a nova etapa do programa Volta por Cima, garantindo recursos financeiros para famílias atingidas pela enchente.

“Tenho insistido em um ponto: não faltarão recursos nesse processo de reconstrução. O governo do Estado não faltará com recursos para garantir que seja restabelecida toda essa parte de infraestrutura das cidades. Naturalmente, também temos assistência às pessoas que foram atingidas. Já estamos destacando os recursos para o Volta por Cima e até amanhã [11/9] devemos anunciar o volume dos recursos. Vamos destinar para cada família que está no Cadastro Único R$ 2,5 mil para ajudar a fazer compras daquilo que for mais urgente e necessário”, afirmou Leite.

Fonte: O Sul