No Ar :

Baixe nosso app

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Últimas Notícias:

Invalid or Broken rss link.

Ano Letivo começa com aulas online em Montenegro

Começaram nesta segunda-feira (15), as aulas nas 28 escolas da rede municipal de ensino. Em função dos protocolos adotados na bandeira preta, determinados pelo governo estadual, a abertura do ano letivo ocorre apenas com atividades online e os alunos ficando em casa.

O planejamento da Secretaria Municipal de Educação e Cultura (SMEC) era que a volta às aulas iniciasse na semana passada, com modelo híbrido, onde parte das aulas seria presencial e outra parte à distância.

Entretanto, com o aumento do número de casos de Covid-19 e a capacidade esgotada nas internações em hospitais, que acarretaram na adoção da bandeira preta em todo o Rio Grande do Sul, houve uma readequação dos planos.

No sistema online, cada escola e professor têm autonomia para definir o formato de envio dos materiais, seguindo as diretrizes pedagógicas estabelecidas pela SMEC.

A secretaria conta com um Núcleo Tecnológico Educacional Municipal para dar suporte aos educadores. Os alunos que não têm acesso à internet podem buscar materiais impressos na escola, mas é importante que entrem em contato antes, para seguir o horário de entrega individual, evitando aglomerações.

Em alguns casos, a escola pode levar os materiais até o estudante. A secretária de Educação, Cíglia Luzia da Silveira, esclarece que todas as crianças a partir dos 4 anos devem participar das aulas, conforme determina a lei.

As avaliações ocorrem pelas atividades desenvolvidas. Na Educação Infantil, antes dos 4 anos, a participação é opcional e visa manter o vínculo das crianças com as escolas.

“É um momento de grande desafio para nós, educadores. Estamos empenhados em fazer o máximo para garantir a educação das crianças mesmo com estas restrições”, avalia a secretária.

Em relação à merenda escolar, a SMEC esclarece que cada escola já tem informações sobre os alunos com maior necessidade e vai disponibilizar kits com alimentos.

Em caso de dúvida, as famílias podem entrar em contato diretamente com as instituições de ensino. Quanto aos próximos passos, a secretaria aguarda e monitora os decretos estaduais e a evolução dos casos de Covid-19, além de decisões judiciais.

Para a volta às aulas presenciais, quando forem liberadas, já há toda a orientação sobre os protocolos a serem seguidos nas escolas, com espaçamento maior nas salas de aula e uso de equipamentos de proteção, como máscaras, por todos os quase 500 professores e mais de 300 profissionais na área de educação.

Informações: Acom