No Ar :

Baixe nosso app

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Últimas Notícias:

Invalid or Broken rss link.

ESPECIAL Campeonato Brasileiro série C: Saiba tudo a respeito da terceira divisão do Brasileirão

Em 2020 temos dois representantes nesta fase do Brasileirão: O São José de Porto Alegre RS, que terminou a competição em 8º lugar em 2019. E o Ypiranga de Erechin RS, que encerrou em 2019 em 7ª lugar.

O Campeonato Brasileiro da Série C é um torneio equivalente à terceira divisão do Campeonato Brasileiro de Futebol.

Sua primeira edição foi em 1981 e desde então o torneio mudou de regulamento diversas vezes e também teve sua disputa interrompida em algumas temporadas.

27 clubes de 12 estados diferentes já se sagraram campeões, apenas dois deles por mais de uma vez, duas vezes cada um, os dois do estado de Goiás, o Atlético Goianiense e Vila Nova.

A Série C funciona como uma divisão de acesso ao Campeonato Brasileiro da Série B, sendo que os quatro clubes com melhor colocação obtêm vaga no Campeonato da Série B no ano seguinte e os quatro de pior colocação são rebaixados à Série D.

Desde 2009 a Série C é disputada por apenas 20 times, quando houve a criação da Série D com 40 times.

A competição foi transmitida em TV aberta (em rede nacional, já que anteriormente TVs locais transmitiram alguns jogos somente para determinados regiões) pela TV Brasil no ano de 2010 e depois entre 2012 e 2016.

Na TV fechada, foi transmitida pelo SporTV em 1999 (jogos do Fluminense) e entre 2012 e 2014; enquanto a National Sports Channel exibiu a competição entre 2003 e 2006 e o Esporte Interativo transmitiu de 2015 a 2018.

Em 2019 e 2020, a DAZN transmite exclusivamente a edição do campeonato usando o seu serviço de streaming

A atual edição é disputada por 20 clubes, divididos em dois grupos, onde todos dentro de cada grupo se enfrentam em jogos de ida e volta. Ao final, os quatro primeiros colocados de cada grupo irão para a fase quadrangular, dividida em dois grupos: o primeiro lugar de cada chave vai para a final da competição, enquanto os dois melhores de cada grupo ascendem à Série B.

Já os dois últimos dos grupos da primeira fase são rebaixados à Série D.

Os time do Rio Grande do Sul ainda não possuem nenhum título do Campeonato Brasileiro série C. Caxias, 16 vezes, e Brasil de Pelotas, 14, são os clubes gaúchos que mais disputaram a competição.

Há ainda três clubes que conseguiram a façanha de conquistar tanto a série C quanto a Série A do brasileirão: Guarani SP, Fluminense RJ e Bahia BA. Em 1988, o Pelotas RS foi o primeiro time a ser rebaixado para a série C, após disputar o que conhecemos hoje como 2ª divisão do nacional.

Os primeiros dois times a serem promovidos da série C para a B do brasileiro foram Ferroviária SP e Novohorizontino SP, em 1994. Em 2005 o Novo Hamburgo RS chegou a 4ª colocação, mas não subiu para série B, pois só os dois primeiros colocados subiram naquele ano.

Em 2019, o Juventude RS ficou em 3º lugar e garantiu sua vaga na série B 2020 ao lado do Brasil de Pelotas RS, que permanece firme na segunda divisão desde 2016. Em 1988, 1990 e 1992 não houve rebaixados e promovidos por falta de continuidade na Série C, não realizada em 1987, 1989, 1991 e 1993.

O América-SP, o Bangu RJ, a Ferroviária SP e o Novorizontino SP foram rebaixados por problemas financeiros. O Barra do Garças desistiu de disputar a Série B de 1995 e foi rebaixado.

O ABC RN, o Atlético Goianiense, o Gama DF e o Joinville SC foram promovidos devido à desistência de outros clubes da Série B. O rebaixamento para a Série C de 2000 foi cancelado por conta da realização da Copa João Havelange. A única equipe que não disputou o Módulo Amarelo (equivalente à Série B) foi a Tuna Luso, sendo então a única equipe rebaixada.

Dentre as equipes promovidas, o Fluminense RJ subiu diretamente para o Módulo Azul (equivalente à Série A) e o São Raimundo-AM disputou o Módulo Amarelo. O Guarany de Sobral foi promovido para substituir o Malutrom, que pediu licenciamento junto à CBF em 2002.

O primeiro artilheiro da competição defendia o São Borja RS e alcançou o feito de 5 gols em 1981. O goleador era conhecido como Müller. Empatou com ele, o jogador Fabinho, do Santo Amaro PE.

Em 2019, o RS voltou a ter o artilheiro do campeonato com Luiz Eduardo do São José de Porto Alegre RS. Ele balançou as redes oito vezes; Marcaram a mesma quantidade os jogadores Eduardo, do Treze PB, Negueba, do Globo RN, e Salatiel, do Sampaio Correa MA.

Os dois maiores públicos da Série C envolveram times gaúchos: O primeiro foi o empate em 0x0 de Fortaleza CE x Brasil de Pelotas RS, no Castelão, com a presença de 63.903 pessoas em 17 de outubro de 2015. Com o mesmo número de presença da torcida, mais um empate no Castelão, desta vez, Fortaleza CE 1×1 Juventude RS.

Em 2015 outro jogo entrou para a história dos gaúchos: Vila Nova GO 0x0 Brasil de Pelotas RS, no Serra Dourada, reuniu 40 mil pessoas.

A maior goleada da série C aconteceu em 20 de agosto de 2006, no estádio Independência MG, e foi América MG 9×0 Jataiense PI. Antes disso, o posto era de Santa Ines MA 8×0 Tocantins MA, no estádio Binezão, em 8 de setembro de 2002.